Os fracassos estão ficando superavaliados?

Os fracassos de um empreendedor (negócios que não deram certo) já foram vistos como sinal da sua incapacidade de ter sucesso. O ‘fracassado’ tinha que vencer um enorme preconceito para que pudessem apostar na sua capacidade novamente.

Esse preconceito ainda existe, mas já está dividindo o espaço com a noção de que o fracasso também é bom. Fracassar uma vez pode ser um valioso aprendizado para o empreendedor.
Saber o que causou o fracasso, aprender com esses erros é realmente muito válido.

Nos Estados Unidos muitos investidores gostam de conhecer o currículo de erros do empreendedor, tanto quanto os seus acertos. Muitos acreditam que o cara que errou bastante está mais preparado para enfrentar novamente os desafios de transformar uma idéia numa empresa de sucesso.

Concordo com tudo isso, mas acho que tem que se ter um cuidado para não começarem a achar que aquele que acabou de errar mais uma vez é o mais novo candidato a ter uma nova chance e finalmente criar um grande negócio. Se todo mundo começa a achar que qualquer fracasso é bom, então quando a coisa começa a ficar ruim ele desiste logo e pensa ‘tudo bem, isso será bom para o meu currículo’.

Se o sujeito tem um bom currículo de erros, mas também já mostrou que é capaz de transformar uma idéia em negócio de sucesso, tudo bem, ele já caminhou pelas duas avenidas (sucesso e fracasso). Mas e aquele que só errou? Diriam os mais empolgados “dessa vez vai!”
Só que não acho que seja bem assim…

Aquele que só errou ainda não conhece o caminho que leva uma startup ao sucesso. Quantos erros são necessários para garantir que a próxima tentativa dará certo? Não é possível saber! E se forem mais de 100? Ter errado muito não é nenhuma garantia de sucesso na próxima. Não adianta nada ficar acumulando um monte de cagadas sem acertar também.

A idéia aqui não é desanimar ninguém que já tenha errado bastante e ainda sonha em transformar suas idéias em negócios de sucesso, mas reforçar a tese que para conseguir levantar um negócio é preciso muita transpiração, foco e competência. As tentativas baseadas em achismos e procura por atalhos continuarão fracassando muito rápido.

Se alguém estiver tentando te convencer a embarcar numa nova jornada com a justificativa que ele já errou tanto que agora ele só pode acertar, pode cair fora, é roubada.

Leave Your Comment Here